Olodumare ilumine nossos caminhos.

Olodumare ilumine nossos caminhos.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

ILE AXE TORRUNDE

Itan de Azauane.

Azauane era um Rei muito querido, generoso, saudável e rico.
Um dia Abita (Diabo), vendo a dedicação de Azauane para com Olófin (Deus), propôs se ele Abita poderia tentar colocar a prova a fé de Azauane e disse:
– Olófin confia mesmo na devoção de Azauane?
Olófin respondeu:
– Sim, claro que sim.
Então Abita disse-lhe que queria testá-lo.
– Deixe-me tirar toda a riqueza dele e eu quero ver se assim ele continua a te adorar.
Olófin assim permitiu.
Azauane perdeu tudo que tinha, ficando na total miséria, se tornando um mendigo.
Mesmo assim a devoção e o amor para com Olófin ainda continuavam.
Abita novamente pediu a Olófin:
– Se ele estiver doente, duvido que continue a te adorar.
Então Olófin permitiu que todas as pragas, doenças e sofrimentos do mundo caíssem em cima de Azauane.
Mesmo assim ele continuou bravamente a amar Olófin.
Não satisfeito Abita pediu uma última coisa.
– Deixe-me quitar-lhe a vida, assim eu duvido que ele ainda vá amá-lo.
Olófin assim permitiu.
Abita vendo àquele homem sofrido, doente, pobre e agora morto, propôs a ele:
– Olófin te tirou tudo, te deixou doente e ainda quitou-lhe a vida. Eu te darei tudo isso de volta e muito mais, mas terá que me adorar e nunca mais ser devoto de Olófin.
Azauane respondeu:
– Prefiro ser pobre, doente e morto a te render reverências, pois Olófin é o único Deus e eu sempre o amarei.
Com tudo isso Abita disse a Olófin que não tinha jeito, Azauane o amava de verdade. Então Olófin concedeu a Azauane toda a riqueza novamente, o poder sobre todas as pestes e doenças e assim devolveu-lhe a vida e o poder sobre a morte, consagrando-o como Orishá por seu amor e devoção.