Olodumare ilumine nossos caminhos.

Olodumare ilumine nossos caminhos.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Candomblé e Umbanda Construir a Unidade na Diversidade

As Religiões Afro-descendentes Umbandistas e Candomblecistas estão desafiados a procurar à construção de um projeto que aumente a nossa representatividade junto à comunidade e que contribua decisivamente para por fim ao preconceito e à discriminação que são vítimas os nossos irmãos de fé e fortalecer nossa religião e a cultura afro.
É com Fé em Zambi na Umbanda, em Olodumare no Candomblé e nos Orixás, alicerçando-nos na humildade e sabedoria dos Pretos-Velhos, na simplicidade e força dos Caboclos e na pureza e alegria das Crianças, na energia da natureza e na proteção dos Exus que:
A Tenda Lar da Oxum lança o “Movimento Unidade na Diversidade” com os seguintes objetivos:
1 – Organizar assessoria, jurídica e administrativa à disposição das Mães e Pais-de-Santo, para auxiliar na legalização dos Terreiros e Ylês, em todos os aspectos necessários: Formulação de Estatuto, Liberação de Alvarás, Reconhecimento de utilidade pública e demais exigências do poder público.
2 – Trabalhar para o reconhecimento pelo poder público municipal, estadual e federal, das Religiões Afro-descendentes, e desenvolver projetos sociais, ambientais e culturais, internos e externos, utilizando os benefícios legais destinados a instituições similares.
3 – Propor o reconhecimento do povo oriundo da Mãe África na formação étnica, social e cultural da nação brasileira, materializando-se na construção de um Memorial dos Povos Afro-descendentes Nas Capitais, onde tenhamos um espaço para debates, elaboração e formulação de políticas públicas inclusivas.
4 – Trabalhar no desenvolvimento cultural religioso, resgatando, preservando e consolidando a história do Candomblé e da Umbanda em Curitiba, desde a fundação dos primeiros Ylês e Terreiros em nossas cidades.
5 – Lutar intransigentemente contra o preconceito e a discriminação sofrida pelas irmãs e irmãos de fé, seja qual for o fato gerador, implementando ações pró-ativas, destinadas a inibir qualquer reincidência e se fazer representar politicamente.
6 – Ter veículos de comunicação que possam repassar a nossa mensagem doutrinária de forma permanente e ampla, atingindo filhos-de-santo e a sociedade, utilizando dos meios necessários para a sua concretização, tais como rádio, TV, jornal e Internet.
7 - As mulheres de religiões afro, maioria hegemônica dos freqüentadores dos Barracões e Terreiros e que por conta desta realidade devemos discutir e pensar políticas específicas para estas mulheres que sofrem com maior intensidade preconceito e descriminações.
A atuação da Tenda Lar da Oxum, será no sentido de estimular a “Unidade na Diversidade” do Candomblé e daUmbanda em todo o Brasil de forma integrada e articulada, estimulando decisivamente a nossa inserção na comunidade. Consolidaremos este projeto a partir de um movimento organizado, representativo, participativo e democrático.
Saravá pra quem é de saravá!
Kolofé pra quem é de kolofé!
Mukuiú pra quem é de mukuiú!
Motumbá pra quem é de motumbá!
A benção meus irmãos ! Muito Asé.

Mãe Isabel Cristina da Osun



2 comentários:

Profª Eni disse...

Desde pequena, você já veio com essa missão. Lembra que você queria ser a fada da floresta? Entre outras coisas... Me lembro quando você se vestia de ciganinha e ia consultar as pessoas... Uma graça! Parabéns por sua caminhada, por sua coragem de enfrentar os preconceitos que cercam a sua fé.

Beijo no coração


Te amo!

Mãe Isabel Cristina disse...

Como iria esqueçer o que motivou minha vida inteira buscar este caminho espiritual!!!
Voce e a mãe foram e são muito importante na estruturação minha foça,coragem e na minha fé!